Você sabia que?

Em 12 de outubro de 1804, foi criado em Paris o Supremo Conselho de França, o segundo no mundo, para difundir na Europa o Rito Escocês Antigo e Aceito. Concebido, inicialmente, como Rito para Altos Graus, chegou dos Estados Unidos sem ritual próprio para os graus de Aprendiz, Companheiro e Mestre.

No dia 22 de outubro, uma Assembléia Geral do Supremo Conselho de França fundou, também em Paris, a Grande Loja Geral Escocesa para organizar o ritual francês das Lojas Azuis ( Blue Lodges) do Rito Escocês Antigo e Aceito (ainda não havia sido cunhado o termo simbolismo para os três primeiros graus), tendo por base o Rito Antigo Aceito, praticado pela Grande Loja de Londres de 1751, a Grande Loja dos auto-proclamados "antigos" maçons.

Leia mais...
INÍCIO
Bem-vindo à Oficina de Restauração do REAA
Livro - REAA - Rituais de 1804 PDF Imprimir E-mail
Escrito por Nelson Carvalho   
Sex, 09 de Novembro de 2012 18:20

Agora, além das traduções dos rituais de 1804 disponibilizados pela Oficina de Restauração do REAA, a Maçonaria brasileira conta com mais uma obra para consulta a respeito das origens do Rito e seus rituais. O autor, irmão Sérgio Cavalcante, que já possui várias livros maçônicos publicados, nos presenteia com este estudo sério e criterioso. Todos aqueles que desejarem aprender mais sobre o REAA e os rituais originais, que consideramos os autênticos, têm agora a oportunidade ímpar de acessar informações detalhadas e devidamente embasadas. Com este brilhante trabalho do irmão Sérgio, estamos, com certeza, resgatando o DNA do rito, que tanto veio e vem sofrendo incontáveis alterações.

Graças a trabalhos da envergadura como este, temos recebido informações de Lojas que já estão estudando os rituais de 1804 e algumas, inclusive, praticando. Quem sabe em um futuro não tão distante tenhamos a oficialização do uso dos rituais de 1804 por parte das Potências ?

 


 

REAA

Rituais de 1804

Por: Sergio Cavalcante

O presente livro pretende preencher uma lacuna existente entre textos e obras a respeito do Rito Escocês Antigo e Aceito. O pouco ou quase inexistente acesso às obras originais a respeito deste que é considerado como um dos mais importantes Ritos em prática na Maçonaria Universal faz com que os rituais elaborados por maçons franceses nos idos de 1804, se constituam numa preciosidade de valor incomensurável para os amantes da Arte Real.

 Características

Número de páginas: 375
Edição: 1(2011)
Formato: A5 148x210
ISBN: 978-85-9112-482-4
Coloração: Preto e branco
Acabamento: Brochura c/ orelha
Tipo de papel: Offset 75g

Onde comprar ?

https://www.clubedeautores.com.br/book/114529--Rito_Escoces_Antigo_e_Aceito


 

 

 

Última atualização em Sex, 09 de Novembro de 2012 18:51
 
Loja Escocesa E Escocesismo PDF Imprimir E-mail
Escrito por Ailton Branco   
Dom, 12 de Junho de 2011 12:56

A Loja escocesa ganhou essa denominação informal na França ao ser caracterizada como Loja maçônica com finalidades políticas reunindo os membros do partido legitimista inglês e escocês, os jacobitas, refugiados em território francês desde 1688 juntamente com o rei Jaime II da Inglaterra e Irlanda e Jaime VII da Escócia, deposto por seu genro, Guilherme de Orange, que foi sensível às pressões da oposição whig. O rei Jaime II convertera-se ao catolicismo em 1671 e sua aproximação com Luiz XIV bem como os favorecimentos concedidos aos católicos desencadeou forte movimento de oposição do povo e do Parlamento. A destituição de Jaime II foi deflagrada no ano do nascimento de seu filho Carlos Eduardo Stuart, porque seus opositores temeram a implantação de uma dinastia católica. A Inglaterra, desde 1534, adotara o anglicanismo por ato do rei Henrique VIII, mas o povo continuou por muito tempo cultuando o catolicismo.

Leia mais...
 
Os 33 graus originais do Rito Escocês Antigo e Aceito PDF Imprimir E-mail
Escrito por Ailton Branco   
Seg, 04 de Maio de 2009 12:21

O primeiro conjunto de trinta e três graus do Rito Escocês Antigo e Aceito aparece, com algumas diferenças dos atuais, no conteúdo da Constituição redigida em 1º de maio de 1786.

 

O Rito Escocês Antigo e Aceito é uma prática ritualística estabelecida em 1802, nos Estados Unidos da América do Norte, com 33 graus, sendo 30 oriundos do Rito de Perfeição e do Rito Antigo e Aceito e 3 das Lojas azuis da maçonaria norte americana. O Rito de Perfeição foi criado em Paris, em 1758, com 25 graus, no Conselho dos Imperadores do Oriente e do Ocidente. O Rito Antigo e Aceito com 33 graus originou-se do Rito de Perfeição, em Bordéus, em 1786, no Conselho de Grandes Inspetores, que elaboraram a Constituição, os estatutos e regulamentos do Conselho e do rito.

 

Última atualização em Seg, 04 de Maio de 2009 12:30
Leia mais...
 
O Supremo Conselho que não existiu PDF Imprimir E-mail
Escrito por Ailton Pinto de Trindade Branco   
Dom, 08 de Maio de 2011 19:47

No ano de 1803, foi publicado no Anuário do Supremo Conselho de Charleston, Estados Unidos, a informação com o nome do Supremo Conselho de Saint Domingue a ser criado nas Antilhas pelo conde de Grasse Tilly, um de seus delegados. Esse Supremo Conselho seria co-responsável pela implantação e divulgação do Rito Escocês Antigo e Aceito nas Américas. O conde era um militar agregado a serviço das colônias francesas e estava em viagem aos Estados Unidos. Em Charleston, tomou conhecimento da circular expedida em 4 de dezembro de 1802 pelo Supremo Conselho fundado em 31 de maio de 1801. Participou das reuniões presididas por Estevão Morin, de quem recebeu o grau de Soberano Inspetor Geral do Grau 33. A seguir, foi-lhe conferida uma patente para a criação de um Supremo Conselho em Saint Domingue, quando de seu regresso a essa ilha. O documento autoriza a criação de Supremo Conselho para jurisdicionar os graus 4 ao 33 da nova maçonaria, como nos Estados Unidos, sendo completado o total de 33 graus com os graus azuis das Lojas locais, considerados apenas como porta de entrada na maçonaria. Mas a organização e fundação do segundo Supremo Conselho do Grau 33 do Rito Escocês Antigo e Aceito foi adiada, porque a permanência de Grasse Tilly na colônia francesa foi efêmera. A perda definitiva da colônia o obrigou a voltar para a França em 1804.

Última atualização em Dom, 12 de Junho de 2011 13:05
Leia mais...
 
Os autores dos rituais azuis do REAA PDF Imprimir E-mail
Escrito por Pierre Noel   
Dom, 03 de Maio de 2009 20:25


Por Pierre Noel
33° do Supremo Conselho de França


Tradução: Ailton Branco
Oficina de Restauração do REAA

Quem redigiu esses rituais? A questão não pode ter resposta segura. Não sabemos e não saberemos, talvez jamais, quem foram os redatores. Isso não pode impedir que se cogitem hipóteses, baseadas em simples premissas.
Os redatores conheciam a maçonaria habitualmente praticada na França.
Eles tinham familiaridade com a maçonaria britânica ou americana, notadamente aquela praticada nas Lojas do Rito antigo.
Eles dispunham da obra “Três Batidas Distintas” e conheciam suficientemente a língua para traduzi-lo de forma correta.

Última atualização em Dom, 03 de Maio de 2009 21:12
Leia mais...
 
<< Início < Anterior 1 2 Próximo > Fim >>

Página 1 de 2